sexta-feira, 24 de agosto de 2012

450º Aniversário da Reforma Teresiana



Hoje comemoramos uma data particularmente significativa: o 450º aniversário do primeiro mosteiro fundado por Santa Teresa de Jesus, o de São José de Ávila na Espanha, e com ele o início da Reforma Teresiana do Carmelo. No dia 24 de agosto de 1562, Nossa Madre Fundadora, inspirada pelo Espírito Santo e impregnada de uma ousada confiança em Deus, supera obstáculos humanos intransponíveis e inicia este projeto divino, a forma de vida Carmelita Descalça.

Obrigado Senhor!


Parabéns a toda Família Carmelitana!


video






Jornada Mundial da Juventude OCD

O que é a Jornada

jmj2013-4.gif
É um grande encontro fraterno dos jovens ligados ao Carmelo Descalço, dando continuidade àquela primeira experiência realizada em Ávila, por ocasião da JMJ Madrid 2011. Na véspera da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro em 2013, no dia 22 de julho, a Ordem vai realizar esta 2ª Jornada Internacional da Juventude Carmelitana.

O hotsite da jornada OCD, encontro internacional dos jovens do Carmelo, já se encontra na página da Província Carmelita Descalça São José. Ali todos poderão informar-se e inscrever-se. A jornada da juventude OCD é um encontro de nossos jovens com o Padre Geral a ocorrer no dia anterior ao início da Jornada Mundial da Juventude. A preparação deste encontro ficou a cargo das nossas províncias brasileiras. Frei Nilson Ribeiro é o responsável pelo site e montou sua equipe para ajudá-lo.

Clique no banner para acessá-lo!



Como participar da Jornada OCD


Para participar da Jornada OCD, os interessados devem fazer suas inscrições pelo site www.carmelo.com.br/jmj2013. Não é preciso pagar nada para se inscrever. Basta fazer a inscrição para garantir a sua participação, ou do seu grupo, na Jornada OCD. Através do nosso site, os inscritos para a Jornada OCD vão ficar informados de toda a programação do evento carmelitano.


domingo, 19 de agosto de 2012

Mês Vocacional

Vocação a Vida Religiosa Carmelita Descalça



Eu Carmelita Descalço, e tu?

video

Visita do cardeal Dom João Brás de Avis



O presidente da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica e representante do Papa Bento XVI, o cardeal Dom João Braz de Aviz, visita Londrina nesta terça-feira (14). Na cidade, ele tem uma extensa agenda de social e religiosa. Atualmente ele está locado em Roma, Itália. 


Na manhã, às 11h30, ele presidiu uma missa no Seminário Paulo VI, juntamente com os arcebispos Dom Orlando Brandes e Dom Albano Cavallin, padres, diáconos e seminatistas da arquidiocese de Londrina.






frei Hegon, dom João e frei Gentil.




segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Festa de São Lourenço Mártir






A Ordem da Virgem

Assim como o vínculo dos primeiros eremitas com Elias era evidente, por isso as lendas em torno dele tinham coerência lógica, também era patente a relação primitiva com a Virgem. A ela foi dedicado o primeiro oratório e a ela traziam gravada no nome. Os patronos tinham para a sociedade medieval uma importância muito
maior que em nosso tempo. A consciência era de que os patronos não eram escolhidos, mas eles é quem escolhiam para si a igreja, a cidade, o país que protegiam. A importância era tanta que entre as cidades medievais havia uma disputa para ver qual o patrono era mais forte. O Brasil barroco, filho de Portugal, assumiu esta reverência pelo padroeiro. No interior de Minas Gerais encontra-se uma pequena cidade que mantém uma interessante tradição. Na câmara de vereadores existe uma cadeira vitalícia reservada para Santo Antônio, o padroeiro da cidade. É como se ele participasse da vida da comunidade. O salário de vereador é entregue todos os meses à paróquia local.
Ser patrona significava não só ter o dever de honrá-la, mas também de garantir sua proteção. Existia a concepção de uma relação recíproca: o fiel oferecia o obsequium e oservitium devoto e  total ao titular e, em troca, recebia “ajuda” e “proteção”, “graças” e “benefícios”. Este é, justamente, o caso do monte Carmelo. O título mariano se transformará na origem de uma fonte espiritual profundamente encarnada. A Virgem Maria será a Patrona do grupo, e o grupo se sentirá unido a ela vital e existencialmente, considerando-se inclusive “instituído para honrá-la e servi-la”. Eles podiam reivindicar, com todo o direito, o título de “Irmãos da Virgem Maria do Monte Carmelo”. Maria era a Senhora absoluta dos Carmelitas.
O mais notável entre os teólogos carmelitanos daquele tempo, João Baconthorp, aplica a Maria a promessa divina feita em Isaías: Data est ei decor Carmeli - dar-te-ei a beleza do Carmelo. Para ele Maria é quem embeleza o Monte e o Monte é dela, ela é a Senhora do Carmelo, a Dominca Loci. O itinerário do Carmelita será o de tudo fazer para a sua honra e glória porque, segundo a vontade divina, esta é a razão da existência de sua Ordem. A vida do Carmelita exige, por isso, uma sincera e vasta imitação das virtudes contempladas em Maria, porque a conformidade é o meio melhor para a sua glorificação.